A vida, o universo e tudo mais

Recentemente, mais precisamente hoje, concluí a leitura de um dos livros mais interessantes que li nestes últimos anos: O Salmão da Dúvida por Douglas Adams.

119497659SZ

É esse livro aqui ó…

E confesso que ao concluir a leitura fiquei um pouco triste, sim já sabia do final dele há alguns anos, e um pouco pensativo sobre diversas coisas…

Antes de mais nada vamos recapitular um pouco sobre Douglas Adams, escritor britânico responsável pela serie de livros “O Mochileiro das Galáxias” comumente conhecida como A trilogia dos Cinco (?!) – sim ele escreveu 5 livros que eram para ser uma trilogia de 3 livros (O Guia do Mochileiro das Galáxias; O Restaurante no Fim do Universo; A Vida, o Universo e Tudo Mais; Até logo, e Obrigado pelos Peixes; Praticamente Inofensiva) bem como também esteve envolvido com diversos projetos: indo desde participações com roteiros para a Doctor Who, como criação de sketches para o Monty Python, passando por artigos entusiastas sobre a tecnologia bem como diversas ações para salvar espécies em perigo de extinção.

“Tempo é uma ilusão… E o horário de almoço é uma ilusão pior ainda”

 

Ele veio a falecer no ano de 2001, decorrência de um ataque cardíaco que o pegou de surpresa depois de retornar de uma de suas caminhadas matinais, sua morte foi prematura onde em determinadas páginas d’O Salmão da Dúvida ficam evidenciadas como o desenvolvimento da adaptação cinematográfica do livro “O Mochileiro das Galáxias”, os primeiros capítulos do que seriam um livro contando as desventuras do detetive Dirk Gently e tantos outros eventos que acabam deixando este livro, em suas últimas páginas, um gostinho de quero mais….

Porém sabemos que para isso seria necessário chamar alguns médiuns e… bom deixa para lá.

Ah…esqueci de mencionar o que é o tal Salmão da Dúvida.

Então vou explicar, bom tudo começou logo após sua morte, encontraram nos seus pertences um HD recheado de rascunhos para possíveis obras (incluindo os primeiros capítulos de Dirk Gently) bem como anotações aleatórias, e-mails e tantos outros textos que sentia-se a necessidade de ver a luz do dia, principalmente para os órfãos dele. Neste registro há também diversos artigos que saíram em várias outras mídias – recortes de revistas, jornais, ensaios, palestras e etc etc etc.

Inclusive neste livro encontrei uma das citações que mais combinam com algumas coisas sobre o meu trabalho (prometo que irei fazer um post sobre ele 😉 ) vocês podem conferir abaixo:

20141228-douglas-adams

“Eu criei um conjunto de regras que descrevem nossas reações às novas tecnologias:
 
1. Tudo o que já está no mundo quando você nasce é normal, corriqueiro e nada mais do que parte natural da maneira como o mundo funciona.
2. Tudo o que é inventado entre os seus 15 e 35 anos é novo, empolgante e revolucionário, e pode, inclusive, se tornar sua carreira profissional.
3. Tudo o que é inventado depois dos seus 35 anos vai contra a ordem natural das coisas.”

 

Gosto muito da forma que o Douglas desenvolve o seu humor, abordando temas complicados, desconstruindo de um jeito tão sutil que às vezes faz se necessário ler mais de uma vez para compreender o que ele queria dizer em pouco mais de alguns parágrafos.

Ao concluir este livro senti uma vontade danada de rever sua obra e certamente irei fazer isso!

Até logo e obrigado pelo salmão Douglas Adams !!!

 

Anúncios

Sobre leandronagata

Axe-man, dreamer, lover, coffe-addict, teacher and always a student. Ver todos os artigos de leandronagata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: