Kamaitachi – meu projeto “banda de um homem só”

Saudações pessoal !

Bom resolvi falar um pouco sobre meu projeto que vem se arrastando desde 2006 e que aparentemente está estagnado desde então: Kamaitachi.

Vamos voltar lá nos idos de 2005, 2006, quando o Myspace bombava com novos artistas e você podia customizar sua página enfeitando com um monte de gifs e vídeos embedados da nova novidade do verão que era o Youtube.

00008

Lá nos idos de 2006 gravando solos para o EP The Garret da Sodamned

Eu tinha saído da minha banda Samhäein e entrado na Sodamned e estávamos iniciando o processo de gravação do Split EP The Garret, nesse meio tempo acabei pensando em compor músicas que não se encaixavam nem com a proposta da Samhäein e nem com a Sodamned, algo em que poderia focar na liberdade de criação sem me ater aos rótulos ou estilos, por exemplo se quisesse gravar algo Enka e em seguida algo mais extremo nada me impediria de fazer isso.

Sendo assim nascia o Kamaitachi.

Tá mas… Por que Kamaitachi?

Naquela época eu estava descobrindo mais bandas do Japão, além do Loudness claro, coisas como Anthem, Gargoyle, Volcano, Animetal, X-Japan entre outras. Muitos ainda tem um certo preconceito com relação ao idioma japonês, pois logo associam Japão = Anime = Otakus fazendo cospobre e coisas do tipo, okay faz parte da cultura pop deles mas não devemos somente considerar esses aspectos, mas enfim não estou aqui para falar disso.

O nome surgiu como algo natural para mim, pois queria algo que soasse forte e impactante, confesso também que me lembrei do game para Snes Ninja Warriors, mas eu lembrei da criatura do folclore popular japonês o kamaitachi: no caso um yokai, espírito maligno, que é personificado como uma doninha com foices que monta em um redemoinho e corta as pessoas de um modo que elas não sintam o golpe, e após repetidos ataques elas acabam vindo a falecer.

A primeira música que compus foi essa aqui, em 2007:

É uma instrumental que gravei usando os poucos recursos que possuía.

00007

Luiz Caldas não pera…

O tempo passou até surgir a segunda e a terceira música: Sensei’s Homage e Kojo no tsuki.

Sensei’s Homage como o nome sugere é uma homenagem aos guitarristas que estavam me influenciando na época, Michael Schenker e Uli Jon Roth, isso já em 2008 e Kojo no tsuki é uma versão para uma música clássica japonesa que conheci graças ao Scorpions que tocou ela no disco Tokyo Tapes.

Passaram-se dois anos até que eu voltasse a mexer no Kamaitachi mais uma vez, nesse meio tempo não conseguia buscar inspiração para compor algo que valesse a pena investir. Eis então que surgiu essa música:

O som ganhou um feeling ainda mais heavy, e comecei meio que esporadicamente trabalhar em uma música e outra, nesse meio tempo passou mais 3 anos, e surgiram algumas músicas, num total devem ter umas 4 ou 5 músicas gravadas ainda esperando para serem feitas as linhas vocais e coisas do tipo.

Há anos luto com esse espírito procrastinador que possuiu esse projeto e confesso que chega a ser meio perturbador para mim, pois sempre me questiono o que será que falta para eu ir adiante com ele?

Enfim espero que logo eu possa sair dessa bendita inércia e mostrar para vocês minhas músicas !

Então ganbatte !!!

Acho que falta o cara parar de ler um pouco e se mexer pra ir cantar essa bagaça aí !

Anúncios

Sobre leandronagata

Axe-man, dreamer, lover, coffe-addict, teacher and always a student. Ver todos os artigos de leandronagata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: