Loudness – Dream Fantasy

Logo que terminei de ajustar minha guitarra, comecei a brincar com riffs aleatórios de bandas que me vem a cabeça e eis que de repente começo a tocar Crazy Doctor do Loudness.

Quando descobri o Loudness, isso foi no final dos anos 90, fiquei impressionado com o visual americanizado e as letras em carregadas com aquele sotaque japonês, ou como os gringos chamam engrish.
Para ser mais preciso, eu havia visto o clipe de Crazy Night (que por sinal tem 2 versões diferentes: essa e essa aqui, que tá com a qualidade BEM ruim =/)  e resolvi pesquisar mais a fundo sobre o trabalho deles.

The Loudness guys

O som deles é um heavy metal poderoso, cheio de riffs e solos inspirados e bem executados.

A carreira deles é cheia de altos e baixos, onde a década de 90 e o começo do milênio foram recheado de experimentações vindas da cabeça de Akira Takasaki, guitarrista e líder da banda.
O Loudness nasceu do fim da banda Lazy, daonde saíram Akira Takasaki e Munetaka Higuchi, o baterista.

Akira alegava que queria fazer um som mais pesado do que o Lazy vinha fazendo, embora o seu último trabalho naquele período “Earth Ark (宇宙船地球号 – Uchuusen Chikyuugou)” foi de longe o disco mais próximo do hard-rock/heavy metal que Akira e Munetaka viriam a executar com o Loudness.

Uma curiosidade: o vocalista do Lazy era ninguém menos do que Hironobu Kageyama. Caso você não esteja familiarizado ouça essa música que você irá se lembrar.

Os três primeiros discos da banda ( The Birthday Eve, Devil Soldier e The Law of Devil’s Land) mostram uma banda energética com um potencial tremendo, porém as coisas começaram a mudar quando lançam o disco Disillusion.
Ainda no início dessa época o Loudness ganhava um certo destaque na Europa e na América do Norte, tão logo eles fazem uma turnê na Europa que acabou rendendo um VHS, Eurobounds.

Disillusion foi o primeiro disco deles a ganhar duas edições: uma cantada em japonês e outra em inglês, com o intuito de explorar ainda mais o mercado ocidental, que até então nem fazia idéia de que no outro lado do mundo havia uma cena tão frutífera.

Disillusion

Esse disco também começa a mostrar que o Loudness estava trilhando por caminhos mais acessíveis, porém esse seria só o começo, ainda aqui há grandes momentos que remetem aos trabalhos anteriores e até uma homenagem para Eddie Van Halen.

Os grandes momentos ficam por conta de Crazy Doctor, Esper, Revelation, Exploder, Dream Fantasy e balada Ares Lament, que mais tarde eles regravariam como So Lonely.

Sou bastante suspeito para falar algo sobre esse disco pois passei um bom tempo ouvindo ele e Thunder in the East. Confesso também que eu ignorava os primeiros discos, não sabia o porquê apenas os ignorava, até que resolvi ouví-los e mudei completamente minha opinião.

Espero em breve poder falar mais sobre eles e também sobre algumas outras bandas de lá.

Por enquanto fiquem com Loudness no auge, direto do vídeo Eurobounds: Dream Fantasy !!!

We are the Loudness guys !!!

Anúncios

Sobre leandronagata

Axe-man, dreamer, lover, coffe-addict, teacher and always a student. Ver todos os artigos de leandronagata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: