Bill Ward põem em risco a reunião do Sabbath

Já não bastava o fato da doença do Tony Iommi, agora surge mais uma notícia que pode tornar a idéia da reunião em uma situação complicada.

Pois é, embora as gravações mal tenham começado Bill Ward se manifestou diante de alguns fatos que vem acontecendo.

Segue abaixo a tradução do comunicado:

Queridos fãs do Sabbath, amigos músicos e partes interessadas,

Neste momento, eu não gostaria de nada além de poder dar continuidade ao disco e à turnê do Black Sabbath. No entanto, não posso continuar, a não ser que seja feito um contrato “assinável”; um contrato que reflita um pouco de dignidade e respeito a mim, como membro original da banda. Ano passado, eu trabalhei de boa fé com Tony, Ozzy e Geezer. E em 11/11/11, novamente de boa fé, participei da coletiva de imprensa em Los Angeles. Alguns dias atrás, depois de quase um ano tentando negociar, outro contrato “não-assinável” foi entregue a mim.

Deixem-me dizer que embora isso tenha me deixado com o pé atrás, eu estou de malas prontas para deixar os Estados Unidos em direção à Inglaterra. Mais importante, eu definitivamente quero tocar no disco, e definitivamente quero sair em turnê com o Black Sabbath.

Desde a notícia da doença de Tony, e do entendimento de que a banda iria mudar a produção do álbum para o Reino Unido, eu passei cada dia pronto para partir. Isso envolve trabalho, e enquanto tentava descobrir o que estava acontecendo nas sessões de gravação, descobri que estava sendo ignorado (e, devo acrescentar, não pela primeira vez). Meu chute é que, a partir de hoje, eu não saberei de nada do que está acontecendo a não ser que assine o “contrato não-assinável”.

A posição na qual me encontro é solitária, porque por mais que eu queria tocar e participar, eu também preciso me posicionar e não assinar esse contrato. Se eu assinar do jeito que está, perco meus direitos, dignidade e respeito como um músico de rock. Eu acredito na liberdade e na liberdade de expressão. Eu cresci em uma banda de rock pesado/metal. Nós nos posicionávamos naquela época, e tocávamos com o coração e com sinceridade. Eu estou no espírito da integridade, distante da doença do corporativismo, sou real e sou honesto, justo e compassivo.

Se eu for substituído, tenho de encarar vocês, fãs do Sabbath. Espero que vocês não me culpem por um possível fracasso do Black Sabbath original, como foi divulgado. Sem mea Quero reafirmar a todos que a minha lealdade ao Sabbath está intacta.

Então aqui estou, deixo minha verdade com vocês. Estou pronto, caso eu receba um contrato “assinável”. Não quero desapontar ninguém, especialmente o Black Sabbath e todos os fãs. Vocês sabem que eu amo vocês. Seria um triste dia no rock se essa situação se confirme, pela vontade de poucos.

Minha posição não vem da ganância, eu não estou querendo uma “grande parte” do negócio (dinheiro), como se fosse uma chantagem. Gostaria de algo que reconheça e reflita as minhas contribuições à banda, incluindo as reuniões que começaram 14 anos atrás. Depois da última turnê, eu prometi não assinar um contrato irracional novamente. Quero um contrato que mostre algum respeito a mim e minha família, que honre tudo que eu trouxe ao Black Sabbath desde o início da banda.

É isso, por enquanto.

Amo cada um de vocês.

Bill Ward.

Fonte: Rolling Stone

 

Anúncios

Sobre leandronagata

Axe-man, dreamer, lover, coffe-addict, teacher and always a student. Ver todos os artigos de leandronagata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: