Something for Nothing

Quando descobri o Rush sempre me vinha na cabeça o Zeppeliniano debut e a música que tocava na abertura do Macgyver, minha opinião só foi mudada anos mais tarde quando me apresentaram 2112.

Nos idos de 78 bigodes tinham poder...

A primeira vez que eu ouvi esse disco fiquei hipnotizado pela faixa que dava o nome ao disco, 2112 (aka Twenty one Twelve). Aquela idéia inicial que eu tinha havia sido esmagada e transformada em poeira logo que a primeira parte da música terminava, certamente esse não era o Zeppelin wannabe de outrora.

São muitos os detalhes, porém hoje não vou falar sobre esse disco mas sim de uma música em particular: Somethin for Nothing.

Ela é uma daquelas típicas músicas que estão no disco apenas para cumprir horário,  geralmente essas músicas possuem um quê especial porém acabam caindo no desconhecimento daqueles que se atém somente a ouvir o que é mais conhecido. Sinto pena de quem apenas curte uma música aqui e ali ao invés de ouvir um disco por inteiro.

Desde o período em que entrou, Neil Peart passou a escrever boa parte das letras para a banda, o que trouxe um novo horizonte afinal eles vieram de uma banda que falava sobre o medo de ficar calvo (I think I’m going bald) para uma outra banda que falava sobre o livre arbítrio (Freewill).

Nessa música Neil se inspirou em uma pichação que ele havia visto em uma das turnês em Los Angeles: Freedom isn’t free, o que é a mais pura verdade pois para conseguir o que você realmente quer, você deve lutar para conquistar o que você realmente deseja.

Isso me faz lembrar deste vídeo aqui.

Ouçam, leiam e reflitam.

Something For Nothing

Waiting for the winds of change
To sweep the clouds away
Waiting for the rainbow’s end
To cast its gold your way
Countless ways
You pass the days
Waiting for someone to call
And turn your world around
Looking for an answer to
The question you have found
Looking for
An open door
You don’t get something for nothing
You don’t get freedom for free
You won’t get wise
With the sleep still in your eyes
No matter what your dreams might be
What you own is your own kingdom
What you do is your own glory
What you love is your own power
What you live is your own story
In your head is the answer
Let it guide you along
Let your heart be the anchor
And the beat of your own song

Alguma Coisa Por Nada

Esperando pelos ventos de mudança
Para mover as nuvens para longe
Esperando o fim do arco-íris
Largar o ouro dele no seu caminho
De maneiras incontáveis
Você passa os dias
Esperando alguém para chamar
E girar o seu mundo
Procurando uma resposta
Para a pergunta que você encontrou
Procurando por
Uma porta aberta
Você não consegue algo por nada
Você não pode ter liberdade de graça
Você não ficará inteligente
Com o sono ainda em seus olhos
Não importa o que seus sonhos possam ser
O que você possui é seu próprio reino
O que você faz é sua própria glória
O que você ama é seu próprio poder
O que você vive é sua própria história
Na sua cabeça está a resposta
Deixe ela te guiar adiante
Deixe seu coração ser a âncora
E o batimento da sua própria canção

Bigodes e quimonos meus amigos... Bigodes e quimonos...

Anúncios

Sobre leandronagata

Axe-man, dreamer, lover, coffe-addict, teacher and always a student. Ver todos os artigos de leandronagata

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: